Notícias‎ > ‎

Divulgação e Convite

postado em 11 de out de 2016 06:35 por Andre Martins   [ 11 de out de 2016 06:35 atualizado‎(s)‎ ]

Dr. Eduardo Alves Rodrigues (UNIVÁS) e Dra. Luiza Castello Branco (CAPES-PNPD/UFF) convidam para inscrição de trabalhos no

 X Congresso Internacional da ABRALIN (março/2017-Niterói/UFF)

http://abralin.org/congresso2017/index.php
Caros Colegas,

Apresentamos, a seguir, o resumo do Simpósio 49, que coordenamos e integrará a Programação do X Congresso Internacional da ABRALIN (março/2017-Niterói/UFF). Todos estão convidados a inscreverem-se no Simpósio.

 As inscrições de Comunicações em Simpósios devem ser encaminhadas ​ ​até 15/10/2016, sendo as propostas para cada Simpósio limitadas a 25.

Para se inscreverem, acessem http://www.automacaodeeventos.com.br/abralin2017/inscricao/

 Informações sobre o Simpósio 49

 Título do simpósio: A pesquisa em análise de discurso fomentando a produção de práticas inovadoras de leitura: intervenção social através da pesquisa, ensino e extensão

 

Coordenadores: Dr. Eduardo Alves Rodrigues (UNIVÁS) e Dra. Luiza Castello Branco (CAPES-PNPD/UFF)

 

Resumo

Com este Simpósio, espera-se reunir resultados de pesquisas que mobilizem o quadro teórico-metodológico da Análise de Discurso para compreender o funcionamento discursivo da sociedade a partir de práticas de leitura que possibilitem a produção de inovação no modo de pensar as relações entre sujeitos, situados em suas práticas profissionais, compreendidas como espaço político-simbólico de transmissão (sempre incompleta) de saberes e conhecimentos sobre a cidade, o urbano, o ensino, o Estado, as políticas públicas, a ciência, o jurídico, o administrativo, as mídias, entre outros, e suas paráfrases possíveis. Ao reunir trabalhos aí inscritos, este Simpósio configura-se enquanto um espaço de discussão dos efeitos da pesquisa em Análise de Discurso sobre a produção de práticas inovadoras de leitura do social e, em decorrência, um espaço em que se pode ter visibilidade de modos possíveis de o analista movimentar-se neste quadro teórico-metodológico. Nessa direção, a proposição deste Simpósio vai ao encontro do cerne da pesquisa em Análise de Discurso, que visa ao deslocamento da pergunta inócua “O que o texto quer dizer?” para a pergunta “Como um texto significa?”; deslocamento este que promove a inovação de lidar com o fato de que o sentido é inexato (ORLANDI) e de que, portanto, a prática da leitura implica lidar com o fundamento de que ler é saber que o sentido pode sempre ser outro (PÊCHEUX), mas não qualquer um. Compreende-se, então, que as pesquisas em Análise de Discurso mobilizam, de uma forma ou de outra, a pergunta “Como um texto significa?”, isto é, procuram compreender os modos possíveis de textualização do político (do movimento do sentido), buscando discernir aí sociedade e sujeito enquanto efeitos do processo de produção de sentidos. Para tanto, opera-se com o discurso enquanto objeto a partir do qual se considera, na superficialidade da formulação, suas condições de produção, os efeitos do interdiscurso, do esquecimento, da ideologia, do inconsciente, do silêncio, de modo a estabelecer os dispositivos analíticos específicos aos diferentes corpora. Dessa maneira, via análise dos processos parafrásticos e metafóricos que constituem a produção de sentidos, a prática de pesquisa, ensino e extensão em Análise de Discurso dá visibilidade à especificidade discursiva de diferentes objetos simbólicos e ao modo como aí se ligam indissociavelmente diferentes processos de subjetivação. Portanto, este Simpósio objetiva colocar em cena resultados de pesquisa que mostrem como a prática científica em Análise de Discurso possibilita práticas de intervenção no social, ao estabelecer um espaço ético de dizer/fazer ciência, a respeito da questão do sentido, considerando-a uma questão relativa à tríade sujeito, linguagem e história. Um espaço ético de trabalho – e compromisso político – com a linguagem que visa à restituição das condições de leitura da opacidade constitutiva dessas relações. Um espaço, portanto, em que se pode produzir e exercer responsabilidade – ética e política – com o (des)conhecimento.

 Palavras-chave: análise de discurso; pesquisa; práticas inovadoras de leitura.

 

Outras informações sobre o Congresso estão no endereço:

http://abralin.org/congresso2017/index.php

 

Um abraço cordial e saudações acadêmicas,

 Eduardo (eduardoar76@gmail.com) e

Luiza (luizakcb@gmail.com)