Notícias‎ > ‎

Chamada ENTREMEIOS

postado em 25 de mar de 2016 05:20 por Andre Martins   [ 25 de mar de 2016 05:21 atualizado‎(s)‎ ]
http://www.entremeios.inf.br/

Anunciamos a publicação do volume 12 (2016/1) 

da Entremeios (www.entremeios.inf.br).

 



Submissão de artigos inéditos para os próximos volumes da Revista, conforme chamadas a seguir.

 

VOL 13 - 2016/2 - jul.- dez. 2016

 

Seção Estudos - fluxo contínuo de submissão

 

Seção Temática - Os discursos sobre segurança em meio a políticas e processos de significação

 

Prazo para envio de submissões à seção temática: 30/06/2016

 

Ementa: 
Esta Seção Temática pretende acolher e publicar estudos que analisem políticas de segurança pública e seus efeitos sobre a sociedade, os sujeitos e suas práticas. Sujeito, linguagem e historicidade: práticas policial, de mobilização e as formações imaginárias. A articulação entre política, instituições e segurança em meio a relações de poder e de força. Os discursos da mídia, da ciência, do Estado, das artes e da sociedade em geral em face da memória discursiva que atualiza processos de criminalização, por exemplo, da pobreza, dos espaços e dos sujeitos. A produção dos sentidos de medo, de perigo, de (in)segurança, (des)esperança etc. As relações de sentidos entre segurança e violência. A ideologia e a produção de políticas de controle social. A divisão dos sentidos, dos sujeitos, da sociedade. A segregação e os processos de individuação do sujeito pelo Estado. As tecnologias de vigilância.

 

 

 

VOL 14 - 2017/1 - jan.- jun. 2017

 

Seção Estudos - fluxo contínuo de submissão

 

Seção Temática - Língua(gem) e Ensino

 

Prazo para envio de submissões à seção temática: 20/12/2016

 

Ementa: 
Esta Seção Temática pretende acolher e publicar estudos que abordem a Língua, ou diferentes formas de linguagem, na sua relação com o Ensino, tanto na situação das possíveis práticas de ensino/aprendizagem quanto na situação de formação de professores. Em suma, observa-se, nessas situações, tentativas de transmissão e produção de conhecimento, processos que se configuram, inevitavelmente, via linguagem em funcionamento na sociedade e, portanto, afetados e significados por determinações sócio-históricas. Os professores costumam perder de vista a maneira como a linguagem funciona e produz efeitos, enquanto fato sócio-histórico, sempre sujeita à falhas e equívocos que possibilitam diferentes gestos de interpretação e posicionamentos frente aos acontecimentos que se desdobram no âmbito do ensino e da formação docente. Sem perder de vista que não há conhecimento linguístico neutro, os estudos a serem submetidos a esta seção devem se dedicar à compreensão do funcionamento de práticas pedagógicas e/ou formativas, tomando-as em sua constituição política, histórica e ideológica, e considerando que o modo como são significadas produz efeitos sobre o funcionamento dos espaços escolares, dos documentos oficiais, das práticas avaliativas, dos recursos didáticos, das novas tecnologias, das tecnologias de linguagem, dos processos de subjetivação, da relação Língua/Estado/Nação, das políticas de língua etc. Em uma época em que o ensino, de modo geral, se mostra tão enfraquecido e carente de mudanças significativas, a relevância desta seção temática consiste em reunir trabalhos que enderecem questões postas pela sociedade, com o objetivo de repensar e promover deslocamentos possíveis (n)as práticas de ensino, aprendizagem e formação discente e docente, por meio de um trabalho com a linguagem que possibilite a compreensão das condições sócio-históricas que sustentam essas práticas e seus efeitos na sociedade.

 Nossas cordiais Saudações Acadêmicas,

 

 Editoria Executiva - Entremeios
 Revista de Estudos do Discurso